Endocrinologista Drª. Claudia Chang

Tratamento da Osteoporose

O que é osteoporose?

Tratamento da osteoporose

Osteoporose é definida como uma doença em que ocorre diminuição da massa óssea com aumento da fragilidade óssea e maior risco de fraturas.

Qual a diferença de osteopenia para osteoporose?

Osteopenia (penia=pouco) seria uma etapa anterior à osteoporose.

A osteoporose dói?

Ao contrário do que muitos pensam, a osteoporose não causa dor. Esta só ocorre quando há fraturas.

Como diagnosticar a osteoporose?

O diagnóstico é feito por um exame chamado densitometria óssea.

Quais são os tipos mais comuns de osteoporose?

A mais comum é aquela que ocorre após a menopausa. Já a osteoporose senil ocorre na velhice.

Quais seriam os maiores fatores de risco para osteoporose?

São vários os fatores de risco para osteoporose. Dentre eles, destacam-se:

  • Sexo: mulheres são mais acometidas;
  • Idade: quanto mais avançada a idade, maior o risco;
  • Dieta: alimentação pobre em leite e derivados, rica em proteína e sal seriam fatores de risco;
  • Baixo peso levaria a uma maior chance de osteoporose;
  • Medicações: uso de algumas medicações como corticóides e anticonvulsivantes, ambos por períodos prolongados aumentam muito a chance de perda óssea;
  • Doenças que interferem na absorção intestinal como doença celíaca (intolerância ao glúten), por exemplo.

Qual o tratamento da osteoporose?

Consiste na reposição de cálcio e vitamina D. Na maioria das vezes, é necessário entrar com medicação para agir diretamente no osso. Atualmente a medicação mais utilizada do grupo dos bisfosfonatos é o alendronato, embora também tenhamos outras opções como o Bonviva® (ibandronato) ou Actonel® (risedronato). Há ainda o uso do bisfosfonato injetável, um vez por ano (ácido zoledrônico, Zometa®). Atualmente o endocrinologista ainda dispõe de medicações mais recentes para o tratamento da osteoporose como o ranelato de estrôncio (Protos®), teriparatide (Forteo®) ou ainda denosumab (Prolia®). A indicação de cada um deles é feita de forma criteriosa e deve ser sempre acompanhada por especialista.


Tema(s) relacionado(s):